domingo, 14 de setembro de 2014

DE VOLTA, NO CIRCUITO DAS ESTAÇÕES CAIXA!!!!!

Largada de minha nova etapa nas corridas
no Circuito das Estações Caixa
E aí, Corredor?!

Como é bom poder voltar. Sentir um clima de uma prova, rever os amigos, arrepiar na largada, vibrar com o agito, dar minhas passadas. É bom estar de volta sim! E, desta vez, de volta mesmo. A confiança voltou junto e isso me dá a certeza de que esse retorno é o verdadeiro retorno (se é que me entendem).

Foram só 5k. Por recomendação médica, adego correr, mas no máximo 10k, e de preferência 5k. Mas foram 5k de uma realização tão parecida quanto a do recorde, de 2012, quando fiz a distância em 23min. Ou quando comecei a correr, nos idos de 2006. É uma nova marca na minha breve história no meu mundo das corridas. A marca do retorno ao asfalto.

O palco foi a Esplanada dos Ministérios
O agora Circuito das Estações Caixa tem as mesmas características do anterior, que tinha o patrocínio manter da Adidas: 4 provas, uma alusiva a cada estação do ano (outono, inverno, primavera, verão) com uma medalha em cada e, para quem fizer todas, a formação de uma mandala. Porvas com distâncias de 5k e 10k. Em Brasília, o palco continua sendo a Esplanada dos Ministérios, local onde estão os principais cartões postais da cidade. Kit bonito, bem completo (camisa da Mizuno, lata, toalhina e a linda medalha) e excelente organização (bastante água, isotônico e frutas na reposição depois do fim da prova).

Em Brasília estamos no auge da seca. O calor estava intenso, mesmo sendo 8h da manhã. O sol "queimava os miolos" retornava cada passada um jogo de estratégia. Como os primeiros, no meu caso, 2,5k são de descida, temos que saber dosar nesta fase por que depois são 2,5k de subida. E eu, depois de 4 meses longe das pistas, tentei usar uma estratégia nova, onde o principal objetivo era correr o tempo todo, sem parar nem no ponto de hidratação, coisa que não fazia a um tempo, já que dava umas andadinhas nestes pontos.

Dosei na subida. Quando senti o cansaço e o psicológico querendo "sabotar", reduzi um pouco o ritmo e fui mais cadenciado. Daí consegui correr o tempo todo, sem parar, alcançando o meu objetivo na prova.

No final, a alegria e o agradecimento a Deus, por me dar forças para manter a disciplina e conseguir me manter parado, mesmo tendo sido "seduzido" diversas vezes para voltar antes. Sinto que foi o momento certo. A parada de cerca de 4 meses foi importante. E, mesmo sentido um pouquinho a dor do esporão (que vai me acompanhar, segundo o médico), fiz bem a prova, terminando em 26min57seg.

Feliz!

Boas passadas!
O reencontro com grandes amigas das pistas

2 comentários:

Sérgio Bruno Aguiar Ursulino disse...

Bom retorno amigo!!!

Caique (Carlos Henrique) disse...

Valeu, Sergio.

E que voltemos a correr por aí, toda a turma Condor Team!