segunda-feira, 18 de março de 2013

62ª CORRIDA SEM COMPROMISSO - ÁGUAS CLARAS - ESPLANADA

Correndo pela EPTG
E aí, Corredor?!

Mais uma corrida de aventura! Mais uma Corrida Sem Compromisso para o currículo! Enquanto uma boa parte da galera da Equipe X, com que dividi os últimos longões desde que voltamos dos Lençóis Maranhenses no Carnaval, nós (eu, Aline e Nirley) resolvemos manter "a pegada" e continuar no longão.

O percurso, mas uma vez desenhado pela Aline, consistia em ir de Águas Claras, bairro onde moramos, até a Esplanada dos Ministérios, onde aconteceria a primeira etapa do Circuito das Estações da Adidas de 2013. 

Aí, tivemos uma idéia diferente: cada um sairia de sua casa, sendo que Aline marcou de começar a correr 6h da manhã e eu, conforme combinamos, começaria às 6h20 tentando, assim, alcançar Aline no percurso, que seria o mesmo para os dois. Nirley entrou na brincadeira, mas fazendo o treino dele: 44km em homenagem a turma do Atacama.

A largada
Percurso - larguei de Águas Claras, do meu bloco e fui rumo a EPTG, estrada que liga o bairro ao Plano Piloto, passando pela EPVP. Na EPTG, desci até o Parque da Cidade (percurso que já tive oportunidade de fazer em outra ocasião) e de lá, peguei o Eixo Monumental até a Esplanada, chegando no ponto  onde foi a largada e chegada da corrida da Adidas, próximo ao Museu Nacional.

Se desse, ainda faríamos os 5k da prova, coisa que acabei desistindo, completando apenas a distância de uma Meia Maratona (21,1 km). Mas Aline, guerreira, fez todo o percurso, incluindo os 5k, num total de 25 km.

Correndo com o nascer do sol
Nirley, que me encontrou no caminho, seguiu rumo ao seu longão, os 44k, que teve o objetivo de homenagear cada um dos 22 amigos que estavam correndo no Atacama, dedicando 2k para cada um. 

Correndo à "caça" da Aline - a brincadeira seria, para mim, alcançar Aline pelo percurso. Por isso, ela saiu às 6h, um pouco mais cedo que eu, que era para ter saído 6h20 mas, como não acordei a tempo, acabei atrasando e saindo às 6h30.

Eu não consegui alcançar Aline. Já achava meio difícil saindo com 20 minutos depois dela, mas com 30 minutos a meta ficou impossível, isso por que sei que ela corre muito. Só conseguiria se ela parasse para repor as energias em algum ponto, o que não aconteceu. E foi com muito orgulho que encontrei Aline feliz no final, tendo conseguido fazer um excelente longão, correndo 25 km redondos.

Nirley me encontrou nos 18 km
Nirley tinha o objetivo de alcançar a mim e a Aline. Na Esplanada, próximo a Torre de TV, ele me alcançou. Sua largada, também de Águas Claras, foi 6min depois da minha (6h36) e, como o mestre corre muito, me alcançou bem. E foi muito legal quando ele me viu e a gente correu junto até a Esplanada, de onde ele partiu para o restante da sua "prova" e eu fiquei, para completar os 21,1k.

Aventura - foi uma corrida tranquila, mas nem por isso deixou de ser tensa. Para mim, o grande problema foi na EPTG, que mesmo às 6h40 de um domingo estava bem movimentada. Nela corri na faixa exclusiva para ônibus e táxi, um percurso revestido de cimento e mais duro que o asfalto. Mas o pior mesmo era quando vinha um ônibus, sempre rápido, fazendo com que eu "pulasse" para o gramado ao lado, extremamente irregular e difícil de correr. O bom foi que os 7k de EPTG passou rápido, por que a tensão e a concentração era tanta que nem vi os quilômetros passarem.

Saída do Parque da Cidade - 16k
No Parque da Cidade, resolvi correr na grama que margeia a pista para os carros. Um terreno mas macio, com menos impacto, mas pesado. A passada era mais difícil que no asfalto. Sofri um pouquinho na subidinha até a saída do Parque, de cerca de 3k. 

No Eixo Monumental uma boa surpresa: uma de suas faixas estava protegida por cones, colocados pelo Detran. Não sei por que fizeram aquilo, mas achei ótimo, por que pude correr no asfalto até a Torre de TV, evitando mais grama ou calçada (cimento).

Chegando na Esplanada o psicológico bateu e, depois de passar pelo ponto da largada da corrida da Adidas, olhei para o relógio e resolvi ficar nos 21,1k, distância de uma meia maratona, desistindo de fazer os 5k que pensamos em fazer no início. 

Depois, alongamento, encontrar os amigos que fizeram a prova e esperar Aline, que em encontrou no local da "festa" da Adidas para irmos embora, de metrô.

Catedral, um dos cartões postais
que vimos pelo caminho
Conversando com Aline, percebemos que acabamos fazendo o percurso igualzinho, só que ela foi até os 25k e eu fiz 4k a menos. Ela chegou a Esplanada exatamente na hora da largada e entrou no meio da "muvuca" de 5 mil corredores que estavam inscritos. "Pilhada" pela excelente performance do longão até ali, pela galera correndo e pela energia de sobra, saiu correndo até completar a distância que queria.

Seu ponto crítico também foi a EPTG e também o Parque da Cidade, no caso por conta de estar sozinha e o Parque ainda esta meio vazio no horário que ela passou por ali. Mas correu tudo bem e ela pode comemorar sua maior distância percorrida até hoje.

Um ótimo treino, uma corrida das melhores e mais uma aventura e desafio superados. Rumo a minha 3ª Maratona carioca!

Boas passadas.
Tentei mas só encontrei Aline no
final, quando fomos embora de
metrô (só alegria dos dois)


4 comentários:

Luiz Souza disse...

Bacana correr assim Caíque e bem acompanhado.
Gostei da camisa!

ivana. disse...

Muito tri, amigo, parabéns !

Danilo Confessor disse...

Acho muito legal esses seus treinos sem compromisso Caique.

Estou me preparando para minha primeira meia com o objetivo de correr o tempo todo(vou para Golden4 RJ) e nos longões ainda não tomei coragem de sair num percurso desses diferentes. Acabo não me animando muito a correr sozinho por caminhos não conhecidos. Tenho corrido sempre no Parque ou em volta do Guara II. Um percurso que ainda quero fazer é da minha casa no Guará até a casa dos meus pais lá no Gama. Calculei uns 30kms. Quem sabe ano que vem quando estiver me preparando para uma maratona =)

Parabéns pelo excelente treino.

Abraços,

Danilo Confessor
Blog Confissões de um Confessor


Caique disse...

Fala, amigos corredores!
Foi um treino ímpar realmente, meus amigos. Muita superação e aventura, o que torna a conquista incrível.
Luiz, a camisa foi feita pela Aline para a meia da Disney e eu achei maneira.
Danilo, correr por caminhos assim, diferentes e enfrentando o transito exige um pouco de experiência para não se assustar com os carros nem ficar desatento. Mas, meu amigo, é delicioso! Nos vemos no RJ, na Golden Four parceiro!
Ivana, tri tri legal!831 nfletBB