domingo, 24 de outubro de 2010

10 MILHAS DA MIZUNO 2010 - SURPRESA E REALIZAÇÃO

E aí, corredor?!

Mais uma corrida oficial se passou e foi mais uma prova sensacional da 10 Milhas da Mizuno. Ano passado ela já foi para mim, entre as provas que corri, a melhor. Este ano parece que não vai fugir à regra, pois a prova que corri hoje foi perfeita.

A manhã fria e nublada de Brasília já anunciava a possibilidade de uma boa corrida. A temperatura estava ideal para nós atletas. A largada foi dada pontualmente às 8h da manhã. Nem mesmo a pequena fila para entrega de chips, que atrasou alguns atletas, impediu a organização de seguir à risca o horário determinado. Aliás, para mim a única falha na organização é esta entrega de chip no dia da prova, um erro que acontece em todas as provas realizadas na cidade. Mesmo com um bom staff para entrega dos mesmos, acaba dando problemas por que nem todo mundo consegue chegar tão cedo para conseguir pegar os chip.

A prova, como já mencionado, é toda realizada no Eixo Rodoviário Sul, o Eixão Sul, uma grande avenida que corta todo o bairro da asa sul e com tráfego de veículos intenso durante a semana mas que nos domingos e feriados é fechado, sendo usado só para o lazer dos moradores da cidade.

Este ano porém, ao contrário do ano passado, os atletas que correram as 10 milhas (mais de 16k) tiveram uma surpresa: ao invés de darmos duas voltas pelo circuito, íamos direto em direção a Asa Norte, fazendo só uma volta. Com isso tivemos que fazer toda a subida do Eixão Sul e ainda passarmos pelo viaduto que liga os dois bairros, Asa Sul e Asa Norte, o chamado Buraco do Tatu, e corrermos pelo Eixão Norte até a altura das quadras 01 para voltarmos até o ponto da largada, passando novamente pelo Buraco do Tatu e pegando suas subidas e descidas. 

A prova começou na altura das quadras 11 da Asa Sul. De lá corríamos para o final do Eixão Sul para voltarmos, passando pelo ponto da largada. Aí os atletas que estavam correndo em dupla, cada qual pouco mais de 8k ou 5 milhas, já tinham um retorno para completar a primeira volta na altura das quadras 06. E nós que fizemos as 10 milhas ou cerca de 16k, como mencionado, seguíamos reto até o Eixão Norte para de lá voltarmos para o ponto de largada, completando a prova.

O começo era de uma boa descida e depois, na volta, uma subida que tem um início intenso mas pequeno, depois um pequeno plano para depois encararmos a grande subida do Eixão Sul. Aí, depois de mais ou menos 1k, continua a subida, mas mais branda. Descemos para o Buraco do Tatu e saímos no Eixão Norte, em uma subida pequena mais íngreme. Corremos em uma descida e depois plano até as quadras 01 e voltamos, passando pelo terreno plano, a subida para entrar no Buraco do Tatu, descemos já no Buraco e pegamos uma parte plana para depois encararmos a subida da saída do Buraco já no Eixão Sul. Aí, pegamos um terreno de boa descida até a chegada.

Apesar da grande subida do Eixão Sul, o maior desafio mesmo foram as subidas do Buraco do Tatu. Isso por que a maioria dos atletas não estuda o percurso antes e todos esperavam dar duas voltas, correndo apenas no Eixão Sul, na pequena parte desenhada para as 10 milhas. De repente, todos tiveram que encarar toda a avenida e sua grande subida, além de passar pelas subidas do viaduto, o que não estava nos planos de ninguém pelo que pude perceber nos comentários. 

Tivemos muitos postos de água, todos bem distribuídos no percurso e com farta distribuição do líquido. E ainda conseguimos pegar água gelada, mesmo na volta. O percurso estava bem sinalizado e indicado. Enfim, uma corrida perfeita na organização.

Corri o tempo todo com Aline, cadenciando e dando força nas passadas. Estou ajudando ela a se condicionar para a Volta da Pampulha, como já mencionei em outros posts, e esta foi a primeira prova oficial que ela vez com distância maior que 10k, o que a deixou ansiosa para correr a prova. Fizemos a prova em um bom tempo de 1h34, sendo que no final Aline, mesmo reclamando de dores na panturrilha, deu um sprint e completou as 10 milhas com toda a garra e emoção. Agora, ela nem precisa mais de ajuda e já disse para que eu fizesse minha prova, sem precisar correr com ela, na Pampulha. Ficou metida (rss).

Uma excelente prova em um ótimo dia para correr. Muito bom mesmo.

Entre tantos amigos que tive a grata satisfação de encontrar, como a galera da Equipe X, não posso deixar de citar a Alessandra, que acompanha a tanto tempo o E AÍ CORREDOR e me ajuda a fazer alguns posts. Ela estava lá, correndo as 10 milhas sozinha. 

Boas passadas.


P.S.: Leia o post do ano passado: 10 MILHAS MIZUNO - MELHOR CORRIDA DO ANO

4 comentários:

Aline disse...

Grande corrida!!!!!
Sem dúvida alguma, até agora, a corrida que mais mexeu comigo..talvez pela superação de uma distância nova...talvez pela forma como a superei, matando alguns pequenos "leões" e um "tatu" pelo percurso!!! Você, novamente, foi imprescindível!!! Conseguiu manter minha motivação nas alturas durante todo o tempo!!!!! Obrigada mais uma vez!!!! E já não posso ficar metida?!?! rs...mas não tô metida não senhor, viu?!?! É que tô com saudade de ler alguns posts no E AÍ, CORREDOR, com relatos das tuas quebras tempo, tuas superações nas provas e etc...entendeu, corredor????? rs... Rum!!!!!! E vamos correr!!!!!!

Caique (Carlos Henrique) disse...

Fala corredora?!

Correu como uma guerreira mesmo, aguentando dores e a surpresa do circuito, mas não reclamou e ainda deu um sprint maluco e surpreendente no final. É pra ficar metida mesmo. Parabéns, Aline. E agora, os 18k da Pampulha ! ! !

Alessandra disse...

Valeu pela citação apesar do Mico!

Caique (Carlos Henrique) disse...

Que mané Mico, Alessandra. Foi muito legal te encontrar e se vc não tivesse me chamado não a veria. E vc não sabe que outro seguidor do Blog me reconheceu na mesma corrida. É bom pra caramba.
Valeu mesmo. Foi maneiro.