domingo, 28 de outubro de 2012

CORRIDA DO CARTEIRO 2012

Família Equipe X na Corrida do Carteiro:
Agachadas com Mel (a labrador) - Samille (de azul), Nati e Bruna
Em pé, da esquerda para direita, Greice, Sérgio, Maria, Jailto, Aline, Tião, Gislene, eu (Caique), Adinor e Thaís, além de um amigo corredor deconhecido, da equipe Caixa Gran Cursos
E aí, Corredor?!

Brasília amanheceu hoje cheia de corridas em vários pontos da cidade. No caminho para a Corrida do Carteiro, que aconteceu na Esplanada dos Ministérios, saindo de casa, encontrei três provas, uma das quais acontecendo. Uma aconteceu em Águas Claras, outra na EPTG e, além da do Carteiro, aconteceu outra na Esplanada, a do Aviador.

Eu corri apenas a Corrida do Carteiro, prova de só uma distância, 10 km, cujo percurso foi todo no Eixo Monumental. A largada foi em frente ao Congresso Nacional e o sentido foi Memorial JK. Foram 5 km de uma elevada subida e depois, a volta, de uma gostosa descida.

Ainda sob os efeito da dorzinha no tornozelo, que graças a Deus está praticamente solucionada depois da fisioterapia realizada, e também com um "nó"na panturrilha esquerda, que hoje me incomodou um pouco, encarei os 10k com tranquilidade, correndo num pace de 5:45min/km. 

Na verdade, eu e todos os amigos da Equipe X. Nós resolvemos fazer a prova tranquilamente correndo toda a distância juntos e curtindo cada metro. Aí, encarar a grande subida não foi difícil, muito menos a boa descida. Sempre quando um se desgarrava, a gente logo "puxava", chamando para se conter. Muito legal correr assim por que a gente nem sentiu a subida passar.

A cidade hoje estava com um dia lindo, quente e de muito sol. O céu extremamente azul. A prova começou às 9h, ou melhor, era para ter começado já que a organização resolveu largar com 10 minutos de antecipação.

E logo encaramos o principal problema da prova, a água. Os pontos de hidratação estavam desorganizados e o pessoal escalado confuso, sem saber como fazer para atender os milhares de corredores que passavam pedindo um copo. Não faltou água, mas eles simplesmente não conseguiam se organizar para dar os copos para gente. Ainda por cima, muitos deles ainda estavam dentro das caixas. Ao invés de grandes tambores com gelo, pelo menos 3, eles resolveram colocar mesas e tinas pequenas, o que não deu vazão à nossa necessidade, sedentos e doidos que estávamos para nos refrescar.

E no final o mais engraçado. Corríamos com um chip descartável, ou seja, que era para podermos jogar fora depois. Mas os organizadores, na desculpa de organizar a entrega das medalhas, resolveram exigir o chip, provocando uma incomoda fila para entrega do mesmo e resgate da medalha.

Enfim, meio complicado isso. Mas foi uma corrida boa, com um percurso bem interessante. E o melhor foi correr ao lado dos amigos da Equipe X e ao lado de Mel, a cadela Labrador de Samille que nos acompanhou os 10k do percurso. Mel seguiu tranquila, correndo e ditando o nosso ritmo em muitos trechos. Só não quando, nos postos de hidratação, Samille parava para dar água para a cadela, que bebia com gosto o líquido.

No final, os 10 km foram feitos em 59min, bem longe dos 43min, meu recorde, mas de maneira prazerosa. Foi uma excelente prova, e bem diferente pela oportunidade de correr com estes queridos amigos da Equipe.

Boas passadas.

3 comentários:

Luiz Souza disse...

Olá Caíque.
Vai ver os organizadores estão treinando aquela lei de que as empresas são responsáveis pelo descarte do resíduo sólido hehe.

parabéns pela corrida e pela cura!

Caique Responde disse...

Fala Luiz!
Sei lá o que foi, mas que complicou um pouco, complicou. E obrigado pela torcida.
Boas passadas.

Danilo Confessor disse...

Pois é Caique, esse dia foi de muita corrida né. Eu fui na da EPTG, e lá sofremos muito com o calor.

Muito legal vocês terem corrido juntos. Eu as vezes também acompanho amigos. É uma corrida diferente, sem preocupação com relógio, mas mesmo assim muito divertida. Parabéns!!!

Abraços,

Danilo Confessor
Blog Confissões de um Confessor