terça-feira, 23 de outubro de 2012

RESPEITANDO A DOR

E aí, Corredor?!

Existe um momento nas corridas que temos que ceder aos comandos do corpo e dar um tempo nas corridas e nos treinamentos. Isso acontece quando o corpo começa a "gritar", através de uma dor insistente em alguma parte do corpo.

Sempre tive uma certa consciência de que, quando aparecia a dor, era necessário parar. Um exemplo foi este ano, após a maratona, quando fiquei uma semana sem nem aparecer na academia. Assim foi também foi na outra maratona, em 2010.

Mesmo com todo este cuidado, este ano, mais especificamente este mês, duas dores chatas apareceram. Primeiro, um tornozelo dolorido, que têm me incomodado nas ultimas corridas. Nada que me obrigasse parar, mas insistente e só agora ficando melhor. 

E hoje veio uma dor de panturrilha que atrapalhou o meu treino. Tive que parar, meus amigos, e fiquei pensando que preciso dar aquele descanso por que meu corpo está pedindo. Na verdade, acredito que esta dor na panturrilha tenha sido ocasionada por uma espécie de compensação por conta do tornozelo dolorido na meia Farol a Farol e nos 8k da Puma.

É preciso um tempo. Avaliar as dores e voltar quando sentir confiança na recuperação. Nada de ser "fominha". É preciso dar um tempo maior de repouso e me recuperar, mesmo tendo o medico orientado que não seria necessário parar. Mas, cheguei à conclusão: repouso agora para correr bem outras provas.

Mas já, já estou de volta, amigos. Fiquem tranqüilos. Não é nada grave, apenas prevenção mesmo.

Boas passadas.

2 comentários:

Luiz Souza disse...

Olá Caíque.
Tenho aprendido muito contigo. E um repouso/descanso é bom também de quando em quando. Nos ajuda a recuperar a alegria e o ritmo.
Aproveite este momento e quando voltar, tenho certeza que você se sentirá muito bem mesmo!

Caique Responde disse...

Fala Luiz
Realmente repousar é preciso, até mesmo se não o corpo não "gritar".
Boas passadas.