quinta-feira, 28 de junho de 2012

10 DIAS PARA A MARATONA

E aí, Corredor?!

10 dias para a Maratona Internacional Caixa Cidade do Rio de Janeiro. Os mais de três meses de treino vão ser colocados à prova.

A confiança é grande. Sei que estou preparado, sei que meu condicionamento está 100% melhor que o de 2010, na minha primeira maratona.

Mas não é uma corrida qualquer. São 42,195 km, algo maior que o corpo humano, principalmente de um atleta amador como o meu caso, pode cientificamente e medicinalmente aguentar. Então, surpresas podem ocorrer.

Mas estou preparado, sei disso. O treinamento este ano foi intenso, difícil até um certo ponto e depois muito prazeroso. Estou me sentindo mais forte, com mais explosão até. Este ano, cravei recordes de tempo, sem buscar isso, nos 10k e nos 5k que serão difíceis para mim bater. E tudo graças ao treinamento para a maratona.

Corremos! Sabemos como o corpo pode reagir. Corremos 15k, 21k, 26k, 21k, 33k, 26k, 21k e ainda vamos correr mais 15k no próximo domingo, úlitmo antes da prova. Isso sem contar os 10k e 12k dos treinos semanais e os tiros fortes e muito fortes, como os desta quinta-feira, dia 28 de junho. Foram 5km com pace médio de 4:20min/km.

Mas surpresas podem acontecer. Por exemplo, existe possibilidade de corrermos com chuva no dia da prova, o que já será uma novidade para nós, que não treinamos com chuva. Mas também, se não chover e, pelo contrário, fizer calor, a umidade pode complicar.

Manter o pacer! Este é a única estratégia. Manter o ritmo durante toda a corrida. Segundo o professor, o ritmo tem que ser 20% maior que o dos 10k. Se corro a 5min/km, tenho que correr na maratona a 6min/km.

Tem que cuidar muito bem da alimentação. Carboidrato tem que fazer parte do cardápio, principalmente nos dois dias anteriores à prova. Proteína também, mas não muito na véspera. E bebidas alcóolicas, melhor evitar uma semana antes, pelo menos.

Para a prova, não esquecer do gel de carboidrato, que deve ser tomado a cada 30 ou no máximo 40min. Mantém a energia e evita a hipoglicemia, a falta de glicose.

E depois? Ah, depois! Comemorar o feito! Com intensidade. Afinal, não é para qualquer um o feito de correr e completar uma maratona.

E digo também para o meia maratonistas da Equipe X, 80% dos 55 que vão para o Rio correr. Completado o feito, há que comemorar muito depois. É um feito, meus amigos.

Boas passadas.


2 comentários:

Adolfo Neto disse...

Boa sorte!

Caique (Carlos Henrique) disse...

Valeu, Adolfo!
espero vencer o desafio. O resto é lucro.

Boas passadas.